NOSSA HISTÓRIA


Era uma vez um menino e uma menina que não se conheciam. Chamo-os assim por força de expressão, mas ambos já tinham superado a infância, possuíam a idade da fantasia. A forma de pensar dos dois era muito parecida, os gostos coincidiam, mas um jamais soubera da existência do outro.

A menina vivia de literatura e gostava de fotografia, ele vivia de fotografia, mas gostava muito de literatura, portanto muito tinham o que conversar, e imaginavam um mundo em que todos vivessem só de arte e de amor, mas nunca falaram nem descobriram isso, porque não puderam se conhecer. Ela poderia mostrar a ele as coisas que só as palavras dizem, aquelas que passam despercebidas nas fotos, e ele daria a ela as imagens que as palavras não conseguem expressar.

Escutavam as mesmas músicas, freqüentavam os mesmos lugares e jamais se viam, sempre se perdiam, a direção era oposta. Talvez porque ela não fosse bela, tinha sim uns olhos precisos, uns pensamentos subversivos e alguma sinceridade, mas faltava cor na pele, e beleza. Vivia escrevendo textos que rasgava em grande parte, e envergonhava-se em mostrá-los. Ele? Por ele mesmo, tinha um ego vaidoso e um jeito inconstante, era pensativo e coberto de alguma coisa muito boa, e sem explicação.

A idade dela era muito pouca. A vida começava e ela sonhava. Em mudar de cidade, em inventar amor, fazer poesia ... Não lembrava de ter nenhuma grande saudade, e achava sua cidade quente e vazia. E como nunca o conheceu, a cidade continuara vazia, e o coração sempre sem saudade.

Assim se foram, prosseguiram em procurar seus caminhos, sem saberem da existência um do outro, com os mesmos medos e as mesmas histórias de rotina, sem sentir o amor que poderia ter sido se tudo não fosse como é ...

Viveram bastante e construíram coisas belas e passaram a vida inteira em mundos distantes.

1 comments:

Gui Sandi said...

Há um grande clichê que diz: 'o que tiver de ser, será'. Há outra baboseira fernandosabiana que assim exclama: 'ao final, tudo dá certo; se não está certo, tampouco chegou ao final'. E é só, simples assim.

Copyright © 2009 - o quê, então? - is proudly powered by Blogger
Smashing Magazine - Design Disease - Blog and Web - Dilectio Blogger Template